Entenda a importância da odontologia hospitalar em casos de Covid-19 e outras infecções por vírus

Desde o início da campanha Sorrir Muda Tudo, há quase nove meses, é falado sobre a importância de visitar o consultório do dentista e tornar o profissional um parceiro da saúde por completo. Afinal, a saúde da boca tem ligação com a saúde de todo o corpo. Outra área da odontologia que comprova isso e que, principalmente perante a atual pandemia do novo coronavírus, merece ser valorizada, é a odontologia hospitalar, tema desse texto.

Odontologia hospitalar

A odontologia hospitalar permite uma atuação ainda mais significativa do dentista nos cuidados gerais com o paciente, visando a prevenção da evolução de quadros infecciosos que possam ter a cavidade oral como porta de entrada, como infecções respiratórias naqueles que estão sob ventilação mecânica – reservatório natural de algumas bactérias que, se respiradas, podem causar pneumonia – e infecções sanguíneas que podem ser provenientes da boca.  

“Saúde é uma só e começa pela boca”, a frase é utilizada por Denise Abranches, coordenadora odontológica do Hospital São Paulo, para definir a importância da especialidade. Você já sabe que muitas alterações de saúde se manifestam, inicialmente, na cavidade bucal. Isso torna a odontologia hospitalar essencial para pessoas com doenças crônicas em ambientes controlados, como as Unidades de Terapia Intensiva (UTIs). 

Recentemente, Denise esteve na linha de frente da Covid-19: “assistimos os pacientes no leito, portanto, estamos lidando o tempo todo com uma saliva contaminada. Essa é a parte mais desafiadora: trabalhamos para minimizar riscos nos casos mais graves, mas também corremos riscos de contaminação. Por isso a importância dos Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) e da máxima da biossegurança em qualquer procedimento”, conta. Ela também foi a primeira voluntária a receber, fora do Reino Unido, a vacina teste contra a doença desenvolvida pela Universidade de Oxford. Saiba mais sobre essa história aqui.

A 1ª voluntária brasileira a receber a vacina de Oxford contra a Covid-19

Assista abaixo ao vídeo feito pela Revista VEJA sobre a experiência de Denise:

Compartilhe:

Deixe uma resposta